SECTUMSEMPRA

Sectumsempra é uma maldição inventada pelo Professor Severo Snape, durante a sua infância, quando ele era conhecido como “O Príncipe Mestiço”. Ele criou com a intenção de usar em seus inimigos, e se tornou uma de suas grandes especialidades.

Sectumsempra é uma maldição das trevas que pode causar cortes e danos extensivos contra uma pessoa. O encantamento desta magia deriva de uma combinação de duas palavras latinas, a palavra “sectus” que significa “ter sido cortado” ou “cortar” e a palavra “semper” que significa “sempre”.

CRUCIATUS CURSE

Também conhecida como a maldição de Tortura, a Maldição Cruciatus é uma das três maldições imperdoáveis. O Crucio do encantamento provém das palavras latinas para “dor” e “tortura” e se assemelha às palavras “excruciante” e “crucificação”.

As maldições imperdoáveis ​​são nomeadas como tal porque são três das magias mais poderosas e obscuras encontradas no mundo mágico. Durante o período da série original Harry Potter, usar qualquer uma das três maldições imperdoáveis ​​mandaria o conjurador diretamente para Azkaban. De acordo com Dumbledore, as Maldições Imperdoáveis ​​foram definidas pelo Ministério da Magia em 1717.

A maldição causa dor intensa, e é usada freqüentemente por poderosos bruxos das trevas. Os pais de Neville Longbottom, Alice e Frank Longbottom, foram vítimas da tortura da Maldição Cruciatus por Comensais da Morte. A maldição Cruciatus é tão poderosa que pode até mesmo quebrar encantos de memória devido à sua forma intensa de tortura sobre a vítima.

É importante notar que esta maldição não pode ser simplesmente realizada por qualquer um. Em vez disso, o lançador deve ter um desejo de infligir dor à outra pessoa. Harry Potter, por exemplo, tentou usar a Maldição Cruciatus contra Bellatrix Lestrange depois que ela matou Sirius Black, mas só durou por um pequeno momento, isso aconteceu por causa de seu bom coração, que faz com que Harry não possa lançar a maldição em seu máximo potencial.

IMPERIUS CURSE

Conhecido como Imperio ou a Maldição de Imperius, está é mais uma das três maldições imperdoáveis. O encantamento Imperio provém da palavra latina “imperio” que se traduz como “governar” e “imperiosus”, que significa “poderoso” ou “comandante”.

A Maldição Imperius cria uma forma intensa de controle da mente, permitindo que uma pessoa controle outra. Conhecido por ser um poderoso feitiço das Trevas, a Maldição Imperius pode permitir que o conjurador controle completamente a vítima.

Embora as três maldições imperdoáveis tenha se tornado ilegais em 1717, há uma condição referente aos seus crimes. Se houver provas suficientes de que uma pessoa que cometeu qualquer crime estava sob a Maldição Imperius, eles poderiam ser perdoados a uma sentença de prisão perpétua para a prisão de Azkaban.

AVADA KEDAVRA

Uma das piores magias em todo o mundo mágico, Avada Kedavra também é conhecida como a Matança Vurse. Fora das três maldições imperdoáveis, Avada Kedavra certamente se destaca do resto por matar instantaneamente a vítima. A maldição foi originalmente usada por bruxas e feiticeiros das trevas como uma maneira de terminar duelos, que remonta ao início da Idade Média.

A maldição causa morte instantânea, sem deixar nenhum sinal. Esse feitiço produz um raio de luz verde e um som de algo batendo no alvo sem causar dor. Uma autópsia trouxa sequer consegue detectar a causa da morte. Harry Potter, protagonista da série, foi a única pessoa que conseguiu sobreviver a esse feitiço. Além disso, Fênix, pássaros imortais que ressurgem das suas próprias cinzas sobrevivem a esse feitiço, pegando fogo quando são atingidas por ele e depois revivem de suas cinzas. Quem utilizar a Maldição da Morte em outro ser humano recebe pena de prisão perpétua, na prisão bruxa de Azkaban.

Vimos a magia usada por Voldemort em toda a série de Harry Potter . De acordo com JK Rowling, o encantamento Avada Kedavra não foi inicialmente de uma palavra em latim.”

EXPECTO PATRONUM

Expecto pratonum É um feitiço defensivo que conjura um patrono, um ser mágico feito de energia positiva que toma a forma de um animal prateado, único para cada bruxo. É a única defesa conhecida contra dementadores. Para conjurá-lo, é preciso concentrar-se em um pensamento positivo. Pode ser usado também como uma forma de comunicação entre bruxos, visto que em diversas passagens dos livros o bruxo conjura o patrono que leva mensagens, avisos, recados (como se o bruxo gravasse uma mensagem de voz no patrono) ou até para proteger outros lugares.

Ao contrário de Harry, a maioria do mundo bruxo é incapaz de criar um Patronus próprio, e ser capaz de fazê-lo é tradicionalmente considerado uma marca de magia avançada. Ao imaginar uma feliz lembrança, o Professor Lupin foi capaz de ensinar a Harry como lançar o feitiço e se proteger contra os Dementadores trevas. Harry também foi capaz de transmitir as informações aos membros do exército de Dumbledore em seus últimos anos em Hogwarts.

COMPARTILHAR